RESTAURAÇÃO DE FUNDOS DE VALE E PARQUES LINEARES

 

HIDROSTUDIO ENGENHARIA 

 UNA ARQUITETURA 

PARQUE DOM PEDRO

A implantação do Parque Linear

O Parque D. Pedro II está situado na várzea do Rio Tamanduateí, um dos mais importantes da cidade. É um espaço público simbólico, com importantes edifícios históricos e geograficamente é a ligação do centro da cidade (a colina histórica) e a zona leste. Pelo Parque D. Pedro II passa uma importante ligação viária, norte/sul, de caráter metropolitano (a Avenida do Estado) e a mais importante ligação leste/oeste da cidade. As obras viárias, do início dos anos 70, transformaram o parque num nó viário, anulando suas qualidades urbanas e suas outras funções públicas. Ali se localizam ainda uma estação de metrô, duas estações de uma linha de ônibus expresso e o maior terminal de ônibus do país. 

PLANO DIRETOR DE MACRODRENAGEM DO ALTO TIETÊ

HIDROSTUDIO ENGENHARIA 

AMPLIAÇÃO DO CANAL DO

RIO TIETÊ

Entre as Barragens Edgard de Souza e da Penha

O projeto ampliou as vazões de restrição nos trechos Tamanduateí à Barragem da Penha [trecho entre a Barragem da Penha e o Cebolão]. A concepção do projeto executivo baseou-se na inclusão de sistemas de diques – polder - sob a ponte Aricanduva, além de projetos básicos para outros pontos das Marginais e planejamento do serviço de desassoreamento da calha do rio Tietê. 

 

BACIA DO RIO ARICANDUVA 

HIDROSTUDIO ENGENHARIA 

Projeto Integrado de Controle de Enchentes 

São Paulo, SP

No contexto da “Proposta para a Solução dos Problemas de Inundações na Bacia do Rio Aricanduva”, o Projeto Integrado da Hidrostudio Engenharia para o Controle das Enchentes na Bacia do Rio Aricanduva de 1998 foi o vencedor do Prêmio Prestes Maia de Urbanismo de 1999 da PMSP e desenvolveu uma concepção para a mitigação das enchentes no Vale do Aricanduva com múltiplas ações no âmbito do Plano Diretor de Macrodrenagem da Bacia do Alto Tietê - PDMAT. 

PARQUE LINEAR PERUS

HIDROSTUDIO ENGENHARIA  

 São Paulo, SP

No atual momento de desenvolvimento urbano da região de Perus, a preservação das várzeas fez-se imprescindível como meio de controle das cheias e integração dos cursos d’água com a paisagem urbana. Nessas circunstâncias, tem-se a possibilidade de agregar às obras hidráulicas de controle de cheias, a função adicional de recreação e lazer e de preservação ambiental, por meio da implantação de áreas verdes integradas aos reservatórios de amortecimento e à obra hidráulica de estabilização do canal. 

SISTEMA DE PÔLDERES D'ORLY & 

ESMERALDA 

RIO PIRAJUÇARA  

São Paulo, SP

 

 

O sistema é composto por diques(muros),reservatórios, dutos e bombas, que abrangem desde o final da Rua Albertina até a Rua Diogo de Macedo Jardim D'Orly. Quando ocorrem chuvas de grande intensidade, especialmente no verão, os diques fazem o trabalho de isolamento das águas: o volume intenso de águas pluviais é coletado na vizinhança da estrutura, armazenado, e então lançado de volta ao rio após o período de pico de vazão.

 PÔLDERES | DIQUE E CANAL

DE ESCOAMENTO 

HIDROSTUDIO ENGENHARIA

JARDIM ROMANO 

RIO TIETÊ

São Paulo, SP

Na Região Metropolitana de São Paulo existem diversos sistemas e em fase de projeto. O pôlder construído na rua Capachos beneficia uma população de 3 mil a 5 mil famílias. Com capacidade para 15 mil m³ de armazenamento e com cinco bombas de drenagem com vazão de 800 litros por segundo cada, a obra auxilia a contenção da água nos períodos de chuva. 

PÔLDERES | AMPLIAÇÃO DA CALHA DO RIO ARICANDUVA  

HIDROSTUDIO ENGENHARIA

São Paulo, SP

A bacia do rio Aricanduva sofreu um processo de ocupação urbana que não se limitou às porções média e inferior da bacia, propagando-se inclusive para as cabeceiras, colocando em risco uma das únicas áreas de preservação ambiental da bacia do Alto Tietê.
Foram realizados canalização, alargamento e aprofundamento da calha do córrego, no trecho de 4,5 km da rua dos Latinos até as proximidades da rua Amorim Vieira e avenida Ragueb Chohfi. Na sequência, foi alteado o pontilhão da avenida Dalila, aumentando a vazão no trecho. Ao longo do curso d’água foram instalados cinco pôlderes, que armazenam as águas do córrego durante as cheias, evitando transbordamentos ou refluxo nas galerias nas vias baixas. Assim que o nível do Aricanduva baixa, bombas são automaticamente acionadas e começam e devolver a água para o córrego. Juntos, os reservatórios são capazes de armazenar até 30.528,6 m3 de água.

RESERVATÓRIO DE RETENÇÃO METALURGICOS|  CÓRREGO CARAPICUÍBA

HIDROSTUDIO ENGENHARIA

OSASCO, SP

O reservatório de retenção tem como função reter os picos de cheias do Córrego Carapicuíba, regularizando as vazões para jusante, evitando assim os problemas com inundações por transbordamento do córrego.Este reservatório faz parte das obras de drenagem do Rodoanel, anel viário da Região Metropolitana de São Paulo, em construção pela DERSA.Características: Cliente: Vence / DERSA; Capacidade: 500.000 m³ ; Área do reservatório: 123.000 m² ; Escavação: 225.000 m³

RESERVATÓRIO DE RETENÇÃO AT-1
Bacia do Tamanduateí - Córrego Taboão

HIDROSTUDIO ENGENHARIA

MAUÁ, SP

O reservatório de retenção tem como função reter os picos de cheias do Córrego do Taboão, regularizando as vazões para jusante, evitando assim os problemas com inundações por transbordamento do córrego, e em trecho do rio Tamanduateí. Características:Cliente: Radial / DAEE Capacidade: 136.000 m³  Área da bacia de drenagem: 15 Km² Área do reservatório: 46.000 m² Volume de Escavação: 153.000 m³. 

RESERVATÓRIO DE RETENÇÃO AM-3
Bacia do Tamanduateí - Córrego dos Meninos

HIDROSTUDIO ENGENHARIA

SANTO ANDRÉ, SP

O reservatório de retenção tem como função reter os picos de cheias do Córrego dos Meninos, regularizando as vazões para jusante, evitando assim os problemas com inundações por transbordamento do córrego. Possui finalidade múltipla abrangendo área de lazer, quadras esportivas. Características: Cliente: AJM-Radial / DAEE; Capacidade: 125.000 m³; Área da bacia de drenagem: 42 Km²; Parede diafragma: 2.800 m²; Área do reservatório: 27.000 m²; Escavação: 177.000 m³. 

RESERVATÓRIO DE RETENÇÃO PADROEIRA
Córrego Carapicuíba

HIDROSTUDIO ENGENHARIA

CARAPICUÍBA, SP

O reservatório de retenção tem como função reter os picos de cheias do Córrego Carapicuíba, regularizando as vazões para jusante, evitando assim os problemas com inundações por transbordamento do córrego. Este reservatório faz parte das obras de drenagem do Rodoanel. Características:Cliente: Vence / DERSA; Capacidade: 215.000 m³;Área do reservatório: 60.000 m² ; Escavação: 223.000 m³. 

DIAGNÓSTICO PARA COMBATE À INUNDAÇÃO na FÁBRICA DA MERCEDES-BENZ DO BRASIL

HIDROSTUDIO ENGENHARIA

SÃO BERNARDO, SP

Proteger a área de produção da fábrica contra inundações provocadas pelo transbordamento do Ribeirão dos Couros e do Taboão, com a execução de sistema de "polder" e reservatório de acumulação/bombeamento. Cliente: Mercedes-Benz do Brasil. Área da fábrica: 100 ha

PLANO DIRETOR DE MACRODRENAGEM DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA

BARRAGEM DO RIO JAGUARI-MIRIM

HIDROSTUDIO ENGENHARIA

SÃO JOÃO DA BOA VISTA, SP

O Plano Diretor de Macrodrenagem contemplou estudos de viabilidade técnica e econômica e projeto executivo dos reservatórios: Jardim Aeroporto, Bananal e Córrego São João e projeto executivo da barragem de uso múltiplo do Rio Jaguari-mirim, no Município de São João da Boa Vista, Estado de São Paulo.